Crianças são as mais afectadas pela Crise

Crianças são as mais afectadas pela Crise

crianças e a crise

crianças e a crise

De acordo com dados fornecidos pela UNICEF, as crianças de famílias monoparentais e as crianças de famílias numerosas são as que mais tem sofrido o impacto das medidas de austeridade, que tiveram início no ano de 2010.

Estas medidas, que começaram em 2010, têm sido sentidas e influênciam o bem-estar das crianças no nosso país. Nomeadamente, no que se relaciona com a saúde (planos mais penalizadores), Também na área da educação e apoios sociais (reduções nos benefícios e no nº de professores e escolas).

O relatório do Comité Português para a UNICEF, refere na pessoa de Madalena Marçal Grilo (Presidente) “os dados não deixam margem para duvidas”, o risco de pobreza é mais elevado em famílias com crianças (em especial, famílias numerosas) e família monoparentais.

Segundo este comité, os valores percentuais são, respectivamente de 31% de risco de pobreza em famílias numerosas, e em famílias monoparentais, 41,2% de risco de pobreza.

Entre Outubro de 2010 e Junho de 2013, registou-se um aumento do número de casais desempregados – 688%.

Os desempregados inscritos no centro de Emprego registaram um valor de 12.065, quando eram de 1530 em 2010.

Ver a notícia original aqui

marcar.consulta

 

 

moradas1

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *